Confidencial
Subscrever Newsletter

 

Moçambique: Jornalistas agredidos por membros da Renamo | Jornal Digital
Lusofonia

Na delegação política de Nampula

Moçambique: Jornalistas agredidos por membros da Renamo

2012-02-09 12:47:30

Maputo – Militares da Renamo, acampados na delegação política da cidade de Nampula, agrediram esta quarta-feira, 8 de Fevereiro, por volta das 16h30, dois jornalistas da Televisão Pública de Moçambique (TVM).

Os agredidos são o jornalista Vicente Martins e o operador de câmara Horácio Hermínio.

Inácio Dina, porta-voz do comando da PRM em Nampula, em declarações à PNN, disse ter recebido a informação por telefone, visto se encontrar no distrito de Eráti, que se localiza a cerca de 250 km da cidade de Nampula. «Confirmo o acto de agressão a dois jornalistas da TVM, protagonizado por membros da Renamo, nas proximidades da Sede daquele partido político».

O porta-voz do comando da PRM explicou ainda que depois do acto violento, os homens da Renamo ficaram sem a câmara de filmar, que mais tarde foi devolvida aos jornalistas.

A confusão teve início quando a equipa da TVM começou a filmar na delegação política de Nampula sem um pedido de autorização.

De acordo com a polícia, ainda não existem informações suficientes para esclarecer o incidente. As autoridades policiais garantiram que decorrem investigações para clarificar o caso, considerando estranha a ocorrência.

A Renamo negou as acusações de agressão. Contactado pela PNN, o porta-voz da Renamo, António Nihora, explicou que o caso ocorreu por volta das 16h30, na sede da delegação política daquele partido na cidade de Nampula, onde se encontram acampados militares da Renamo, que aguardam pela decisão do seu líder para o arranque das manifestações à escala nacional.

«Os dois jornalistas foram ao local filmar sem autorização. Estamos a falar de um local que consideramos acampamento militar», disse António Nihora, que acrescentou que os militares apoderaram-se da câmara e impediram a saída dos jornalistas enquanto solicitavam a presença dos responsáveis da delegação provincial do partido.

De acordo com Nihora, «não espancamos ninguém. Eles é que tentaram reagir agressivamente. Com a chegada da delegação providencial do partido ao local do incidente, decidimos devolver a câmara e libertá-los».

(c) PNN Portuguese News Network

Partilhar
MAIS ARTIGOS...
  Indonésia vai pedir estatuto de Observador da CPLP
  Guiné-Bissau: Governo enfrenta dificuldades para travar abate de árvores
  OMS cede Kits de protecção contra o ébola a São Tomé e Príncipe
  Cabo Verde: Proibida entrada de cidadãos provenientes de países afectados pelo ébola
  Guiné-Bissau: Ministro da Administração Interna exonera Comissário Provincial da POP
  São Tomé e Príncipe: PM adverte população para gravidade do Ébola no país
  Guiné-Bissau: Ex-ministro das Pescas desvia grupo gerador
  São Tomé e Príncipe tem um novo partido político
  Guiné-Bissau: Proibida aglomeração de pessoas nas cerimónias tradicionais
  Moçambique: Publicada Lei da Amnistia em Boletim da República
  Timor-Leste: Tribunal de Recurso considera inconstitucional a Lei da Imprensa
  São Tomé e Príncipe: Paralisação de polícias inviabiliza jogos da oitava jornada

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


MultimÉdia
   
Mãe de jornalista decapitado na Síria faz apelo ao EI
   
Funeral de Emídio Rangel decorre esta sexta-feira
   
Senegal: Director de jornal detido por divulgar supostos casos de ébola
Cartoon
Jornal Digital | Notícias em Tempo Real | Desde 1998
Hospedagem de Sites Low Cost Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Notícias grátis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais